A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural é uma das mais importantes da Câmara Federal. Recém empossado presidente, o deputado Fausto Pinato antecipou que a Comissão de Agricultura será cenário de “grandes pautas” ao longo de 2019.

Financiamento e crédito, estreitamento de diálogo entre produtores e Governo, desburocratização, comércio internacional e mercado interno estão no foco da Comissão. Pinato antecipou que o diálogo estará sempre presente. Ele acredita – e aposta – na união de forças para reforçar o apoio ao produtor. “A agropecuária é muito grande, é a maior bandeira hoje do Brasil, é o que segurou a balança comercial”, destacou.

Herança do campo

Eleito com apoio da Frente Parlamentar da Agropecuária – a maior do Congresso Nacional – e neto de agricultores, Pinato se emocionou ao assumir o comando da Comissão, destacando o papel estratégico do agronegócio: “Alimenta 210 milhões de brasileiros”, apontou o deputado.

“Nós exportamos milhões e milhões para a China e diversos países, mas temos condições e competência de exportar ainda mais para que possamos assumir a identidade de grande celeiro do mundo”, completou Pinato.

Uma longa história

Uma das mais importantes, a Comissão de Agricultura também é uma das mais antigas do parlamento brasileiro – uma história que começou durante o período do Império.

Naquela época, a comissão se chamava Minas e Bosques. O objetivo, porém, era o mesmo: analisar os projetos relacionados ao setor produtivo agrícola: políticas, cooperativismo, questões fundiárias e reforma agrária.

Somente no ano passado, a Comissão encaminhou e aprovou 245 proposições, entre projetos de lei, decretos legislativos, propostas de fiscalização e controle e requerimentos.

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu