Entenda como funciona e quais os objetivos da Frente Parlamentar Brasil-China

A Frente Parlamentar Brasil-China foi reinstalada dia 3 de abril no Congresso Nacional em um momento especial: celebrando os dez anos da China como principal parceira comercial do Brasil.

Presidente da Frente, o deputado federal Fausto Pinato destacou a importância da China na pauta econômica do Brasil:

“A China é uma grande parceira, tanto para o agronegócio quanto para a infraestrutura. Somente no ano passado, o Brasil exportou para a China o equivalente a US$ 64 bilhões e importou do mercado chinês quase US$ 35 bilhões, o que resultou num saldo positivo de mais de US$ 29 bilhões para o Brasil”, comparou Pinato.

Ele antecipou que a finalidade da Frente é garantir um canal de interlocução permanente entre os parlamentos brasileiro e chinês, buscando o estreitamento de relações.

“É um momento importante, de diálogo, e até de resgate da confiança dos chineses com o Brasil, sobretudo, com a segurança dos produtos brasileiros”, comentou o deputado.

Uma agenda de trabalho foi encaminhada no lançamento da Frente, que prevê desde missões oficiais à China até a análise de propostas de interesse do Brasil.

“A China é uma parceira estratégica para o Brasil. E tem muito a ensinar a nós, sobretudo na área de infraestrutura de transporte. Essa receita daria um impacto positivo nas exportações brasileiras. E Pequim deve, por outro lado, se abrir mais para a introdução de produtos brasileiros”, completou Pinato.


Relançamento

A Frente Parlamentar Brasil-China funciona no Congresso Nacional desde 2015. E já produziu resultados bem concretos nas áreas de intercâmbio e cooperação comercial entre os dois países. Um exemplo ilustrativo ocorreu no episódio do embargo chinês à carne brasileira em meio a crise do grupo JBS, um dos principais produtores brasileiros.

A interlocução aberta no âmbito da Frente Parlamentar viabilizou o fim do embargo, com a China sendo o primeiro país a anunciar o fim da restrição à importação da carne brasileira.

Números da relação comercial Brasil-China

CENÁRIO 2017

US$ 50 bilhões –  volume de exportações brasileiras à China em 2017.

US$ 28 milhões –  volume de importações brasileiras da China.

Superavit de  US$ 32 bilhões para o Brasil.

CENÁRIO 2018

US$ 47,4 bilhões –  volume de exportações brasileiras à China.

US$ 27 milhões –  volume de importações brasileiras da China.

Superavit de  US$ 20,1 bilhões para o Brasil.

Fechar Menu