O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulga semanalmente o saldo da balança comercial brasileira, apontando os volumes de compra e venda e também o ranking de nossos principais parceiros comerciais.

Os relatórios mostram que a China é o maior parceiro comercial do Brasil. Só em 2017, o volume de exportações brasileiras à China alcançou a cifra de US$ 50 bilhões. Em 2018, a performance foi ainda melhor: US$ 64.205,65 bilhões, com saldo positivo para o Brasil de US$ 29.475,62.

O produto mais exportado aos chineses é a soja triturada, seguidos de minério de ferro, petróleo bruto e celulose; a soja representa 48% das exportações brasileiras ao país asiático.

O peso dos chineses dentro da nossa pauta de exportações supera inclusive a de blocos econômicos inteiros, como a União Europeia e o Mercosul.

A Frente Parlamentar Brasil-China, presidida na Câmara Federal pelo deputado Fausto Pinato (Progressistas-SP), vê com o crescimento das exportações brasileiras à China como um alívio para os empresários do Brasil – especialmente quando se coloca na balança a queda do volume de vendas internacionais registrada desde 2013.

Pinato antecipou que, no comando da Frente, vai trabalhar para estreitar as relações Brasil-China. E já planeja inclusive uma visita dos membros da Frente ao país asiático, num esforço de aproximação com o parlemto chinês.

Mais crescimento

Avaliação feita pela Fundação Getúlio Vargas, que mede o ìndice de Comércio Exterior (Icomex), sinaliza que as exportações do Brasil para a China devem continuar crescendo neste ano, embora em ritmo menor do que o registrado em 2018.

De acordo com o estudo, a guerra comercial dos Estados Unidos (EUA) e da China beneficiou bastante o comércio brasileiro com os chineses, em especial no caso da soja.

Ranking dos principais compradores brasileiros (primeiro trimestre 2019):

China, Hong Kong e Macau: US$ 14,3 bilhões;
Estados Unidos: US$ 6,7 bilhões;
Argentina: US$ 2,3 bilhões;
Países Baixos: US$ 2 bilhões;
Panamá: US$ 1,4 bilhão.

FONTE: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC)

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu